Dan Henderson: Se divertindo diante dos desafios

UFC light heavyweight Dan Henderson
De acordo com Dan Henderson, quanto antes às pessoas esquecerem sua derrota no UFC 157 por decisão dividida para Lyoto Machida em fevereiro, melhor. Porém é uma constante lembrança, mesmo enquanto ele se prepara para uma batalha com Rashad Evans em Winnipeg.   

"Por que as pessoas estão sempre falando desta luta?" disse Henderson sobre o duelo contra Machida. "Pensei que estávamos promovendo Rashad Evans."  
 
Ele está, mas depois de três rounds com pouca ação contra "The Dragon" várias bandeiras se levantaram dizendo que Hendo não estava totalmente recuperado da sua lesão no joelho que lhe tirou a luta contra Jon Jones no UFC 151, ou finalmente os 42 anos de idade começaram a pesar.  
  
Ele diz que nenhuma das afirmações está correta, simplesmente está sendo um pesadelo para ele.    
  
"Não parecia uma luta", ele disse. "E não é por isso que sou conhecido. Não sou conhecido por lutas chatas. Fiquei muito frustrado por entrar lá com alguém que não queria lutar."     
  
Depois de anos de batalhas e nocautes épicos, Henderson pode ser desculpado por uma noite ruim, e mesmo com a luta contra Machida ainda sendo uma ferida aberta, ele não espera que se repita contra Evans.   
  
"Não estou realmente preocupado com isto", ele disse. "Rashad e Machida são dois lutadores totalmente diferentes com estilos diferentes. Ninguém corre como Machida corre."    
  
Palavras de sabedoria de um dos veteranos mais respeitados do esporte, e  um que os elogios e grandes vitórias podem durar por dias. Ele é metade do que todos consideram ter sido a melhor luta de MMA de todos os tempos, sua vitória contra Shogun Rua. Mas sem flashes, sem comentários, ou algo deste tipo, os fãs mais novos gostam do que o ex-campeão do PRIDE fez pelo esporte?  
  
"Quem sabe",  ele ri. "Eu presto atenção ao que estou fazendo e do que preciso fazer para melhorar, subir as escadas e ser o cara no topo do mundo. Obviamente meu estilo é agressivo e tento ser ofensivo também para ser mais empolgante para os fãs, e espero que com os anos, eles tenham gostado de mim, mesmo os fãs mais novos que estão me vendo pela primeira vez. Tomara que não tenham ficado desapontados com a minha última luta. (Risos) Mas estou bem comportável com quem sou, e que tipo de lutador eu sou."  
    
E apesar de fazer 43 em agosto, ele não vê o fim ainda.    
  
"Eu adoro o desafio e é divertido estar nele", ele disse. "É engraçado sair, e aprender novos golpes e fazer coisas que posso tentar e conseguir fazer, e é divertido bater nas pessoas às vezes."    
  
Ele não se importaria em ter a chance pelo ouro do UFC também, algo que pode estar mais perto com uma grande vitória em cima de Evans.    
  
"É com certeza algo que coloquei como meta a ser atingida", disse Henderson, que perdeu lutas no UFC pelo cinturão contra Anderson Silva e Rampage Jackson. "Então é, é algo que estou me esforçando para conseguir, mas não é algo que vou perder o sono se não acontecer."    
  
Este é Hendo - Sem besteiras até a alma.  


Sábado, Abril 26
20:30
BRST
Baltimore, MD

Media

Recente
UFC 172 media day at Camden Yards on April 24, 2014 in Baltimore, Maryland. (Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
24/04/2014
Glover encara Jon Jones no UFC 172 e tenta conquistar o cinturão dos meio-pesados para o Brasil. A batalha promete ser a melhor do UFC em 2014.
24/04/2014
Mesmo fazendo sua estreia no Octógono como meio-médio, o poder de nocaute de Anthony Johnson é evidente.
04/01/2012
Os brasileiros campeões do UFC