Junior Cigano salva a noite dos brasileiros no UFC 131

Catarinense é o único brasileiro a vencer no evento deste sábado e garante o direito de desafiar Cain Velasquez pelo cinturão dos pesos pesados
Na luta principal da noite deste sábado, pelo UFC 131, Junior "Cigano" dos Santos venceu Shane Carwin e conseguiu o único triunfo brasileiro no card principal, na Rogers Arena, em Vancouver, no Canadá. A vitória por decisão unânime dos jurados dá a Cigano o direito de enfrentar Cain Velasquez pelo cinturão dos pesados, que esteve no octógono e deu os parabéns ao brasileiro pela vitória.    
  
Porém, os outros três compatriotas no card principal não conseguiram a vitória e perderam por decisão unânime dos juízes. Apoiado pela torcida, o brasileiro Diego Nunes começou bem, mostrou raça, mas foi derrotado pelo veterano Kenny Florian. Demian Maia também teve um bom início, mostrou um bom boxe, mas, perdeu para Mark Muñoz ao tentar mudar de estratégia para o jiu-jitsu. Não conseguiu derrubar o filipino cuja especialidade é o wrestling. Já Donald Cerrone venceu fácil, por pontos, o brasileiro Vagner Rocha, com muitos chutes baixos que desestabilizaram o carioca.  
  
Junior Cigano massacra Shane Carwin  
Shane Carwin começou a luta tentando derrubar Junior dos Santos, que se defendeu bem. Cigano dominou o inicio de combate, estudando com muita tranqüilidade o adversário. O brasileiro foi para cima apenas no último minuto e derrubou Carwin com muitos socos. Com o americano caído, Cigano iniciou uma sequência de socos, que massacrou seu rosto e o deixou ensanguentado. O brasileiro chegou a olhar para o árbitro Herb Dean que não interrompeu a luta.  
   
Cigano administrou a vantagem durante todo o segundo round, aplicando alguns bons jabs de esquerda. O catarinense calculava a distância com calma e evitada as quedas do americano que continuava a sangrar bastante. Os últimos minutos da luta foram mornos, até o arbitro Dean interromper o combate para conferir se a visão de Carwin estava normal. No retorno, Júnior mostrou bom aperfeiçoamento nas derrubadas aplicando dois takedowns em Carwin.  
  
Com a incontestável vitória, Cigano garantiu o direito de disputar o cinturão contra Cain Velasquez que compareceu no octógono para parabenizar o brasileiro.  “Ele mostrou boa luta de pé, como sempre. Ele está sempre melhorando, estou empolgado para enfrentar este cara” - disse Velasquez, detentor do título.     
   
Cigano reconheceu a força do oponente e se mostrou motivado para o próximo combate: “Eu tava um pouco nervoso porque tinha muita coisa em jogo, mas eu acho que foi uma boa luta. Shane Carwin é uma cara duríssimo, parece ele tem pedra nas luvas, mas eu provei que eu sou mais rápido e minhas habilidades no boxe são maiores. Estou me sentindo ótimo, é o que sempre sonhei, disputar o título. Estarei preparado para enfrentar Cain Velasquez, acho que ele merece o cinturão, mas agora é a minha hora de ser campeão”, concluiu o brasileiro que pretende fazer bonito em sua próxima disputa.  
    
Maia muda de estratégia e perde para Mark Muñoz      
O faixa-preta de jiu-jitsu, Demian Maia surpreendeu no primeiro round apresentando um bom boxe, resultado de seus treinos com o professor Luiz Dória. Porém, o desempenho na trocação não foi suficiente para dar mais uma vitória no UFC para o paulista.  
Muñoz retornou para o segundo round mais disposto e acertou uma sequência de direto de direita e cruzado de esquerda, que fez Maia fugir da trocação. Apesar da superioridade em pé e da vantagem conseguida no primeiro assalto, Demian tentou em vão mudar a estratégia e derrubar o filipino campeão de wrestling, para encaixar seu jiu-jitsu.  Com isso Mark teve espaço para dar suas quedas e amarrar a luta, ganhando o segundo e terceiro rounds. O melhor momento para o brasileiro foi em sua tentativa de finalização com um "twister", que o adversário conseguiu evitar.  Com isso a decisão unânime dos juízes deu a vitória para Muñoz.  
  
Em um combate surpreendente Herman vence por nocaute    
Num combate espetacular que valeu o prêmio de luta da noite, o peso pesado David Herman  venceu por  nocaute técnico John-Olav Einemo. Após um primeiro round bastante equilibrado, o norueguês parecia levar certa vantagem, sendo mais agressivo e caçando o americano com golpes contundentes. Numa luta aberta, com muita trocação, o segundo round  se manteve com o mesmo cenário, com a dominância de Olav. No entanto, o  norueguês foi surpreendido  por uma rápida sequência  de socos, que o derrubou, ele ainda esboçou uma defesa, mas sentiu o cansaço. Herman aproveitou o bom momento e atacou impiedosamente até a interrupção da luta, dando lhe a vitória por nocaute técnico.  
  
Diego Nunes não passa pelo veterano Kenny Florian     
Apoiado pela torcida, Diego Nunes mostrou uma postura confiante no octógono contra o veterano Kenny Florian, que estreou na categoria que tem José Aldo como campeão. No começo da luta Diego investiu nos socos rodados e chutes altos e chegou a derrubar Kenny Florian, que aplicou cotoveladas que abriram um grande corte no alto da cabeça do brasileiro.  Sangrando bastante Diego não conseguiu mais mostrar todo o seu preparo físico, deixando espaço para Kenny aplicar boas quedas e ser eficiente no ground and pound, o que garantiu a vitória por pontos.  Diego ainda tentou bons golpes nos segundos finais da luta, mas não foi suficiente para o brasileiro.  
   
Vagner Rocha estréia com derrota     
O friburguense radicado na Flórida Vagner Rocha perdeu em sua estréia no UFC, na luta que abriu o card principal contra o americano Donald Cerrone. O peso leve começou com boa movimentação conseguindo inclusive uma queda, mas Cerrone se levantou rapidamente e deixou claro que não queria ir para o chão com o brasileiro faixa preta de jiu-jitsu. Com inúmeros chutes baixos, o americano se impôs e tirou completamente a base de Vagner.  
 No segundo round o carioca já apresenta grande dificuldade de movimentação, com a perna visivelmente machucada. Todas as suas novas tentativas de queda foram frustradas pela antecipação do americano que venceu a luta por decisão unânime  
   
   
Resultados:     
CARD PRINCIPAL  
   
Junior "Cigano" dos Santos vence Shane Carwin por decisão unânine ;  
Kenny Florian venceu Diego Nunes por decisão unânime;  
Dave Herman venceu John-Olav Einemo or nocaute técnico  
Donald Cerrone venceu Vagner Rocha por decisão unânine;  
Mark Munoz  venceu Demian Maia por decisão unânime  
   
Card Preliminar  
   
Sam Stout venceu Yves Edwards por KO   
Chris Weidman finalizou Jesse Bongfeldt com uma guilhotina  
Krzysztof Soszynski venceu Mike Massenzio por decisão unânime   
Nick Ring finalizou James Head com um mata-leão  
Dustin Poirier venceu Jason Young por decisão unânime  
Joey Beltran venceu Aaron Rosa por TKO  
Darren Elkins venceu Michihiro Omigawa por decisão unânime

Media

Recente
Presidente do UFC não gostou nada da confusão entre os treinadores Wanderlei Silva e Chael Sonnen e deixou um recado para os dois - 'se vocês querem lutar de graça, ótimo. Eu não preciso pagar vocês'.
17/04/2014
UFC Fight Night Bisping x Kennedy no Colisee Pepsi em 16 de abril, 2014 na Cidade de Quebec, Quebec, Canadá. (Foto de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
16/04/2014
Watch the post-fight press conference.
12/04/2014
Following the death of his father, TUF 19 contestant Anton Berzin looks at life differently. The fighter out of Philly knows that he needs to provide for his family and fights to do just that.
16/04/2014