Rogério "Minotouro" - Para vencer em grande estilo

"Conseguir somente uma vitória não será o suficiente, preciso ganhar em grande estilo." - Rogério "Minotouro" Nogueira
UFC light heavyweight Rogerio Nogueira
Não haverá ajustes extravagantes, nada de aliviar quando se trata da co-luta principal de Rogério "Minotouro" Nogueira no UFC 156 contra Rashad Evans neste sábado em Vegas, então vamos ao ponto.  
  
Minotouro fez cinco lutas no UFC, três foram suas piores apresentações - derrotas para Ryan Bader e Phil Davis e uma vitória por decisão dividida controversa sobre Jason Brilz - todas contra wrestlers. Evans é um wrestler. Será um dejá vu este fim de semana para Minotouro?  
  
"Tenho ótimas possibilidades à minha frente e sou um lutador completo", disse Minotouro. "Tenho um bom boxe e tenho aperfeiçoado muito meu wrestling. Trabalhei em conseguir mais quedas e também em defendê-las, e meu jiu-jitsu é um dos melhores no esporte. Tenho grandes possibilidades à minha frente e me vejo como o futuro campeão."  
  
Então é isso, quanto à preocupação de Minotouro, e você terá que presumir que depois destas lutas citadas, a equipe brasileira (que inclui seu irmão, o lendário "Minotauro" Nogueira) fez com que nada possa impedi-lo de chegar ao topo da divisão dos meio-pesados do UFC, e sua mais recente luta, um nocaute técnico no UFC 140 contra Tito Ortiz fez com que ele mostrasse sua forma mais impressionante desde 2009 na estreia no Octógono contra Luiz "Banha" Cané. E sim, Ortiz é um wrestler. Talvez não mais como no seu auge, mas ainda um lutador que procura por quedas e ataques no chão para vencer suas lutas.  
  
Porém, ainda fica a pergunta, Evans ainda é este tipo de lutador? Claro, ele usou seu ataque no chão pra vencer o mão pesada Thiago Silva e Rampage Jackson, mas seu jogo em pé ficou a mostra em suas vitórias notáveis contra Forrest Griffin e Chuck Liddell. Então qual versão de Evans aparecerá neste fim de semana? Minotouro pode esperar o lutador agressivo no chão, mas ele está bem ciente do jogo em pé de "Suga" também.  
  
"A chave para vencer Rashad é o foco e não se distrair com suas fintas", disse Minotouro. "Só farei meu jogo, focarei mais nele, e esta será a grande diferença."   
     
A luta será a primeira de Minotouro em 14 meses devido a uma cirurgia no joelho, e como seu irmão voltou de um longo tempo fora devido à lesão para vencer duas de suas três últimas lutas, o meio-pesado representante da família está confiante que o melhor ainda está por vir agora que ele está saudável e pronto para usar todas as suas ferramentas.  
  
Infelizmente, os fãs do UFC somente tiveram uma visão rápida do que Minotouro pode fazer, nas lutas contra Banha e Ortiz. Mas se você quer realmente ver do que Minotouro, 36 anos, é capaz, volte aos seus dias de PRIDE, onde ele venceu Alistair Overeem (duas vezes), Kazushi Sakuraba e Dan Henderson, e ingressou em uma das maiores lutas de MMA de todos os tempos contra "Shogun" Rua. Você pode chamar isto de história antiga, mas muitos acreditam que um Minotouro saudável pode se apresentar assim de novo, e ninguém investiu mais nesta ideia do que o baiano, que sabe que uma grande vitória - não só uma vitória - irá ressuscitar suas esperanças pelo título imediatamente.   
  
"Conseguir somente uma vitória não será o suficiente, preciso ganhar em grande estilo", ele disse. "Vou vencer Rashad. Estou convencido disto. Estarei 100% na noite da luta e treinei o bastante para conseguir a vitória."  
  
Quanto ao futuro, se ele não recuperar sua forma do passado, este é um tópico que nem passa pela sua cabeça.  
  
"Quando luto, não penso na possibilidade da derrota", disse Minotouro. "No mundo da luta somente os melhores vencem, e como você luta importa muito. Então para estar entre os melhores, preciso ter um bom resultado nesta luta."  

Sábado, Abril 26
11PM
BRST
Baltimore, MD

Media

Recente
Os brasileiros campeões do UFC
UFC 172 Jones x Glover: a luta do ano!
Jon Jones e Glover Teixeira promete ser uma das lutas mais emocionantes do UFC. Atual campeão dos meios-pesados Jones tem uma sequência de 10 vitórias seguidas. Já o brasileiro não perde desde 2005. Quem vence essa batalha?
Naquele que muitos consideraram o maior duelo meio-pesado ​​de todos os tempos, Jon Jones conseguiu levar a melhor sobre Alexander Gustafsson em 3 dos 5 rounds e manter seu cinturão de campeão. Veja os bastidores e a histórica luta por ângulos inéditos.
22/04/2014