Rony Jason - A vida depois do TUF Brasil

"Esta vai ser uma colisão entre dois caras que finalizam oponentes e gostam de nocautes. Os fãs verão duas bazucas atirando. Deus nos abençõe e nos deixe fazer uma ótima luta." - Rony Jason   
UFC featherweight Rony Jason
Sua próxima luta é com o participante do TUF Live Sam Sicilia no UFC Rio 3 neste sábado no Rio de Janeiro. Mas a história de Rony Jason foi originalmente escrita no momento que ele aceitou fazer parte do primeiro TUF Brasil.  

Passando semanas dentro da casa, onde você é jogado com parceiros de equipe que você não conhece, que podem virar seus inimigos mais cedo ou mais tarde, dependendo de seu desempenho.  E mais, você tem que lidar com os sentimentos que podem aparecer durante a vivência na casa do TUF, enquanto está observa várias personalidades diferentes, e também com um novo regime de treinamento e dieta constante que requer concentração completa.   

Sem dúvidas, você aprende mais lições neste período do que podia imaginar antes de entrar na casa. E se o atleta tem sua mente preparada para treinar, manter o peso e lutar com quem vier, você acaba ficando como Rony Jason, o primeiro vencedor peso pena do TUF Brasil.  

Mas o cara de voz mansa nativo do Ceará, que adotou a mascara do filme Sexta Feira 13 como sua marca registrada, viu sua carreira dar um giro de 180 graus, e não só porque ele é um rosto conhecido para todos, há vários pontos que ele observou e absorveu desde então.  
 
"A lista é longa", ele diz. "Quando você sai da casa, você percebe o que é o mundo do MMA, de fato, em relação à dieta, profissionalismo, foco no treinamento e metas a serem estabelecidas. Eu era um atleta, mas antes do TUF Brasil eu não conseguia ver o que vejo agora.  

"A temporada me amadureceu em diferentes maneiras", continua Jason. "Você pensa duas vezes antes de postar algo no seu twitter ou no seu facebook, porque tudo tem dois lados, uma muito ruim e um bom. E percebi que as pessoas estão atentas para interpretar um simples tuíte como algo que não era o que eu queria dizer. Continuo treinando de forma inteligente, fiquei com os mesmos mentores na Team Nogueira: Everaldo Penco (BJJ), três professores de boxe, Edelson, Iriam e Luis, um treinador de muay thai e savate para me passar técnicas novas."
 
Mariano disse que a lista era longa, mas de fato, não era tão longa assim. O representante do Time Wanderlei na temporada inaugural do TUF no Brasil se acostumou com os altos e baixos da casa, aproveitando tudo para manter a corrida até o Octógono viva. Espere. Baixos? Ele teve uma fase ruim sendo o vencedor da primeira temporada do TUF no Brasil?  
 
"Sim eu tive", ele responde. "Lutar com um amigo como eu lutei com Anistávio "Gasparzinho" Medeiros e ir para a decisão com Hugo Viana e Godofredo Pepey não estavam nos meus planos. Nunca esperei que aquilo acontecesse."
  
Bem, Jason não estaria exagerando sobre as duas vitórias por decisão que teve? Da perspectiva do lutador, de jeito nenhum, e essa meta de perfeição é necessária quando você é o primeiro vencedor do primeiro TUF na América do Sul, e ele entende os olhos que estão em cima dele agora, com as pessoas esperando desempenhos sempre melhores..
  
"Grande poder significa grande responsabilidade, e sei que existe muita gente esperando mais de mim", ele disse. "Sou o primeiro vencedor do TUF Brasil e carrego esse prêmio orgulhoso para sempre. Não quero provar nada para os críticos, somente não quero desapontar aqueles que acreditam em mim."
 
Além da porta de saída do TUF Brasil está o competidor Sam Sicilia, um mão pesada que disposto a acabar com Jason na frente da torcida local. Esta é a primeira luta que veremos depois que o cearense teve o título 'vencedor do TUF Brasil' adicionado ao seu nome.
 
"Estou tranquilo, sei que meus treinadores acreditam em mim e sabem que vou dar o meu melhor", ele diz. "Eu vejo Sicilia como um oponente merecedor e não olho para ele diferente porque ganhei o TUF aqui no Brasil e ele perdeu lá no EUA. Eu poderia ter sido batido aqui no Brasil e ele poderia ter se dado bem lá. Mas quando entramos na jaula, é 50-50 e nós dois queremos vencer. Eu sei que Sicilia é duro e que nocauteou o Cristiano Marcello, mostrando o quanto perigoso ele pode ser."
 
Muitos dizem que a maior competição no MMA começa quando você enfrenta um oponente estrangeiro. Para Jason, esta vai ser uma estreia enfrentando um adversário de fora do país como Sicilia. Mesmo com o nível de competição no Brasil sendo muito dura, ele entende o que dizem.
  
"Eu vejo deste jeito: é como se você jogasse um jogo, e chegasse ao próximo nível, é isso." Jason disse."Estou no 'pré nível' de treinamento duro e tenho muita motivação pegando um americano com uma abordagem diferente dos caras que já enfrentei na minha carreira no Brasil. As pessoas podem dizer que só vou sentir o que é o UFC quando lutar em um evento fora do Brasil. Eu não concordo! Porém estou feliz, porque estou lutando com um cara que está vindo até a minha casa, onde estou acostumado com o tempo, a rotina, clima e comida, e isto ainda é o UFC (risos)."
 
Se você só conhecia Rony Jason depois que seu rosto apareceu na tv, você só o viu finalizar lutas uma vez. Mas Jason é um finalizador nato, como Sicilia é, e no dia 13 de Outubro, ele vai tentar mostrar mais uma vez aquele discurso que todos conhecem: "Minha meta é deixar a jaula rapidamente." Isto quer dizer que Jason gosta de finalizar a luta, e ele deseja dar um fim rápido ao homem que está a sua frente no Octógono.
 
"Eu vejo muito de mim no jeito de Sicilia lutar", Mariano disse. "Olhe seu cartel e verá que gosta de despachar seus oponentes rapidamente. Ele é um predador. Eu sou um predador. Eu vejo esta luta como presa e predador, e vou tentar ser o segundo. Eu vou para cima e quero finalizar logo. Sicilia é assim também, então vai ser leão contra leão. Ele é 11-1 com 10 finalizações, adicionando as lutas na casa do TUF, eu finalizei 11. Esta vai ser uma colisão de dois caras que acabam com oponentes e gostam de nocautes. Os fãs verão duas bazucas atirando. Deus nos abençõe e nos deixe fazer uma ótima luta!"  


Sábado, Abril 26
20:30
BRST
Baltimore, MD

Media

Recente
UFC 172 media day at Camden Yards on April 24, 2014 in Baltimore, Maryland. (Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
24/04/2014
Glover encara Jon Jones no UFC 172 e tenta conquistar o cinturão dos meio-pesados para o Brasil. A batalha promete ser a melhor do UFC em 2014.
24/04/2014
Mesmo fazendo sua estreia no Octógono como meio-médio, o poder de nocaute de Anthony Johnson é evidente.
04/01/2012
Os brasileiros campeões do UFC